Tribunal do Canadá condena fabricantes de cigarro a indenizarem consumidores

Fumantes alegam que a culpa de seus problemas é das empresas e não de suas livres escolhas

Um tribunal do Canadá condenou três grandes empresas fabricantes de cigarro a indenizarem consumidores que não querem assumir a responsabilidade por suas escolhas consciente e reclamaram da falta de informação quanto aos malefícios do produto. A indenização é de 15 bilhões de dólares canadenses, a maior já registrada no país.

No entanto, as empresas afirmam que a consciência dos canadenses quanto aos malefícios que podem ser causados pelo hábito de fumas cigarros é elevada e há mais de 50 anos. O processo foi originalmente impetrado em 1998 e a primeira condenação ocorreu em 2015, quando as empresas recorreram. Agora, as empresas consideram apelar à Suprema Corte do Canadá, contra a decisão que foi publicada nesta sexta-feira (1).

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

O tribunal decidiu a favor dos reclamantes argumentando que as empresas falharam em fornecer informações adequadas sobre os “defeitos de segurança” de seus produtos. Contudo, os índices de fumantes no Canadá está em queda livre há décadas, tendo alcançado seu menor patamar em 2017, quando apenas 17% dos canadenses declararam ter fumado ao menos ocasionalmente.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: R7

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post
CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO