Premiê socialista da Espanha envia ameaça aos netos do General Franco

Presidente de Governo Pedro Sánchez quer usar exumação em sua campanha eleitoral

O Primeiro Ministro da Espanha, Pedro Sánchez, do Partido Socialista Operário Espanhol ( PSOE), enviou uma ameaça aos netos do General Francisco Franco avisando que a única opção deles é ceder à sua vontade e autorizar a exumação e transferência dos restos mortais do General Franco para outro cemitério, pois está confiante de que vencerá as eleições gerais e fará isso com ou sem o consentimento da família – mesmo sendo um crime grave mexer nos restos mortais de alguém sem o consentimento da família.

Apesar da ameaça, os sete netos e herdeiros do General Francisco Franco permanecem unidos e não autorizarão nem a exumação, tampouco a transferência dos restos mortais do avô, que segundo eles seriam profanados e espalhados por metade da Espanha, frustrando a intenção do socialista Sánchez em destruir o símbolo que é o General Franco e o memorial do “Vale de los Caídos”, onde estão os restos mortais de Franco e de vários ex-combatentes e heróis nacionais que caíram lutando na Guerra Civil espanhola, contra as forças comunistas que queriam implantar uma ditadura sob comando da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) e de Joseph Stálin.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Tanto o memorial ao heróis nacionais, quanto o General Franco, principal líder dessa contra-revolução, são símbolos anti-comunistas muito fortes e de amor à pátria, recebendo milhões de visitantes anualmente. A exumação e transferência dos restos mortais do General Franco também seriam utilizadas eleitoralmente por Sánchez, que num ímpeto de arrogância, vaidade e autoritarismo, anunciou essa ação, antes de obter a autorização dos netos do “Generalíssimo”.

As tentativas de gerar desunião entre os netos e conseguir a autorização de pelo menos um deles seguiu o mesmo caminho do Governo de Sánchez, fracassando e tendo o efeito contrário ao desejado pelo socialista. Segundo a vice-presidente de Governo Carmen Calvo, os netos do General Franco estão mais unidos do que nunca.

Os netos são Carmen, Mariola, Francis, Merry, Cristóbal, Arrancha e Jaime, e responderam ao governo do socialista Sánchez que só aceitam transferir os restos mortais de seu avô para a cripta de propriedade da família na ‘Catedral de La Almudena’, no centro da capital Madrid, junto aos restos mortais de sua avó Carmen Polo, para que marido e esposa ‘descansem juntos’. Apesar de ser um direito da família, o Governo do socialista Sánchez agiu para impedir essa transferência, alegando temer que o local vire ponto de peregrinação e exaltação do General Franco, além de argumentar temer “atos de violência” no centro da capital, taxando a todos os admiradores do General Franco de ‘violentos’.

O Prior da Abadia Beneditina da Santa Cruz, Santiago Cantera, informou que não autorizará a exumação de nenhum corpo do Vale dos Caídos, sem consentimento da família, seja do General Franco ou de quaisquer dos militares e heróis nacionais ali enterrados.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: Jornal ABC (ESP)

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post