Prefeitura de São Paulo multará quem fumar maconha e crack nas ruas

Ação faz parte da política municipal sobre álcool e drogas, que está em discussão

Projeto da Prefeitura de São Paulo que cria política para controle de álcool e drogas prevê multa de R$500 aos usuários que fumarem maconha e crack nas ruas da cidade. Não há previsão ainda de quem será responsável pela fiscalização e aplicação da lei, se a Polícia Militar ou a Guarda Civil Metropolitana.

Em São Paulo há pessoas morando em locais conhecidos como “Cracolândias, nas ruas da capital, como será a aplicação da lei a essas pessoas que obviamente não possuem condições de pagar a multa e obviamente consomem as drogas na rua? Não houve uma explicação para essa qüestão, mas o ideal é que aqueles sem condições de pagar a multa prestem serviços comunitários e/ou fiquem em internação compulsória para recuperação do vício, nos casos mais graves.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) alega que está seguindo a mesma aplicação da lei que proíbe e multa os cidadãos que urinarem em vias e logradouros públicos. A prefeitura assume que a intenção é disciplinar a vida dos cidadãos na cidade e igualar o consumo de drogas às demais práticas proibidas, como jogar lixo e urinas em vias e logradouros públicos. Mas o consumo de álcool será disciplinado igual aos produtos ilícitos?

Se mendigos forem simplesmente presos e jogados em celas com criminosos de alta periculosidade, a esquerda terá o elemento do qual precisa para argumentar que “políticas repressivas não funcionam” e brigar mais ferrenhamente pela legalização das drogas. Será isso que deseja o Prefeito Bruno Covas?


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fontes: Istoé R7

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post