Partidos da Direita espanhola estão reconquistando os votos católicos

Casado e Abascal estão conquistando os votos que Sánchez tem afastado cada vez mais

Essa é parte da análise do jornalista e escritor José Francisco Serrano Oceja, que concedeu entrevista ao periódico ‘ABC España’, do qual também é colaborador, na madrugada deste domingo (31), às 01h59 (horário de Madrid).

Autor do livro ‘A la Caza Del voto católico’, Serrano Oceja afirmou ao repórter de ABC España que o novo presidente e principal expoente político do Partido Popular (PP), Pablo Casado, está conseguindo reconquistar o eleitorado católico com suas posições e a promessa de retornar o PP às raízes e – inicialmente – retornar à lei do aborto de 1985, bem mais dura que a atual – algo que não é difícil, visto que até adolescentes sem consentimento da família tem conseguido realizar abortos na Espanha.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Abrindo parênteses, os índices oficiais de aborto divulgados pelo partido no poder, o Partido Socialista Operário Espanhol ( PSOE), são mascarados, pois contam apenas as mulheres adultas que abortam e ignorarem a quantidade de abortos repetidos (as que abortam mais de uma vez) e os realizados sob alegação de estupro. Isto serve à falsa narrativa da esquerda espanhola de que os abortos estão diminuindo após a legalização.

Voltando ao assunto de nosso título, Pablo Casado tem proferido discursos que estão em sintonia com a doutrina professada pela Igreja Católica, mas não é o único. O mais recente partido da direita espanhola, o Vox, também defende – em geral – posições que estão em sintonia com a Igreja Católica, principalmente no que diz respeito ao direito à vida, a defesa das famílias e o direito destas de educarem seus membros, principalmente o direito dos pais em escolher a educação que darão aos filhos, mas Casado não fica atrás nessas posições.

Não á toa que o PP e o Vox participaram, junto ao partido de centro- direita, Ciudadanos, de uma coligação que pela primeira vez derrubou a esquerda na Andaluzia. Falando em Ciudadanos, seu líder, Albert Rivera, foi convidado por Casado para o Ministério de Relações Exteriores, caso este vença as eleições de 28 de abril de 2019 e se torne o Presidente de Governo da Espanha, lugar ocupado atualmente pelo socialista Pedro Sánchez.

O Vox não deve ficar de fora do governo em uma provável vitória de Casado, pois as pesquisas apontam que pela primeira vez o partido ‘conservador clássico’, como o define Serrano Oceja, terá cadeiras no Parlamento da Espanha, e devem ser o suficiente para dar á direita espanhola a maioria da qual necessita para governar sem grandes percalços.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Serrano Oceja afirma ser indiscutível que o Vox, presidido pó Santiago Abascal, está “modificando o quadro católico de votação”. Ainda segundo o jornalista e escritor, que também é professor universitário, o atual presidente de Governo, Pedro Sánchez ( PSOE), está afastando os votos católicos, devido a sua sanha revolucionária semelhante a de Zapatero, presidente de Governo entre 2004 e 2011.

Nestas eleições de 28 de abril, os católicos podem representar até oito milhões de votos e a esquerda espanhola está sendo incapaz de aglutinar esses eleitores.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: ABC España

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post