Maduro manda prender Juan Guaidó, mas Guardas desobedecem e são presos

Donald Trump avisou que não aceitará violências da ditadura comunista contra Juan Guaidó

Agentes da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) no aeroporto de Caracas se recusaram a prender o Presidente da Venezuela, Juan Guaidó (Voluntad Popular), desobedecendo ordens diretas do ditador comunista Nicolás Maduro. Os guardas foram presos no lugar de Guaidó e levados ao Forte de Tiúna, informou o deputado venezuelano José Luís Pirela, através de sua conta oficial na rede social Twitter.

“A GNB no aeroporto não executou a ordem de deter Juan Guaidó. Os funcionários foram levados ao Forte de Tiúna. A ordem de captura está em vigor. Alerta Venezuela, alerta governantes do mundo”, disse Pirela.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

A ordem de prisão contra Guaidó continua em vigor, segundo denunciam os deputados venezuelanos, que ainda não informaram quantos guardas da GNB foram presos. Venezuela está em alerta. A ordem de prisão de Guaidó ocorre pouco depois do presidente americano Donald Trump declarar que não aceitará quaisquer violências da ditadura de Maduro contra o presidente da Venezuela.

O Presidente Juan Guaidó chegou nesta segunda-feira (04) ao aeroporto internacional Simón Bolívar de Maiquetía, em Caracas, sendo recebido por uma multidão de apoiadores populares e por embaixadores de diversos países europeus e latino-americanos, incluindo o embaixador de Portugal Carlos Nuno Almeida de Sousa Amaro.

O presidente da Venezuela prometeu convocar nova manifestação contra o usurpador comunista Nicolás Maduro, após uma semana em viagens diplomáticas por países americanos, contornando a proibição de sair da Venezuela imposta pela ditadura estabelecida.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: Jornal Económico

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post