Maduro manda expulsar embaixador alemão

Daniel Kriener participou da recepção a Juan Guaidó no Aeroporto de Caracas

O ditador comunista da Venezuela, Nicolás Maduro, determinou a expulsão do embaixador alemão que participou da recepção ao Presidente Juan Guaidó, no aeroporto de Caracas, quando agentes da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) se recusaram a efetuar a prisão de Guaidó, ordenada por Maduro.

O Embaixador da Alemanha na Venezuela, Daniel Kriener, recebeu 48 horas de Maduro para se retirar do país sul-americano, nesta quarta-feira (6). O Ministério do Exterior da Alemanha confirmou a expulsão de Kriener e declarou estar analisando quais ações serão adotadas pelo governo de Angela Merkel.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Nicolás Maduro anunciou a expulsão do embaixador por ter participado da recepção a Guaidó no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, em Caracas, mas outros diplomatas também participaram e até agora não houve anúncio de expulsão dos demais, o que pode significar que Maduro decidiu utilizar o Daniel Kriener de “bode expiatório”.

A Alemanha é um dos mais de 50 países que reconheceu a legitimidade de Juan Guaidó como presidente da Venezuela. Kriener declarou no durante a recepção ao presidente Guaidó, no aeroporto, que os diplomatas buscam uma saída pacífica à crise venezuelana, e completou “Viemos ajudar para que o regresso [de Guaidó] seja seguro”.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: G1

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post