Líder comunista de Maduro na Assembleia criticou a ajuda humanitária e comemorou o não recebimento

Diosdado Cabello é militar e ex-presidente da ANC

O líder comunista e braço direito de Nicolás Maduro na Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, Diosdado Cabello, neste domingo (24) disse: “A ajuda humanitária não é ajuda, nem é humanitária”. Diosdado Cabello é ex-presidente da ANC e foi presidente interino da Venezuela em 2002.

A declaração foi dada em uma mobilização no Estado de Táchira, na fronteira com a Colômbia. Cabello acrescentou que se outro países, como os Estados Unidos da América (EUA) e outros países, como do Grupo de Lima e da União Européia, quiserem ajudar a Venezuela, precisam cancelar as sanções econômicas contra o ditador comunista Nicolás Maduro, para que seu regime tenha acesso aos mercado internacional – por tabela, também às divisas roubadas do povo venezuelano e alocadas no estrangeiro.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Cabello afirmou temer uma Guerra Civil e culpou a “ direita” venezuelana pela crise atual, afirmando que não participaram das eleições porque não conseguiram escolher um candidato. O líder comunista não escondeu sua alegria pelo bloqueio da ajuda comunitária na fronteira:
“Hoje é a vitória do dia de ontem, amanhã vamos consolidar ainda mais essa vitória (…) nem um único caminhãozinho de ajuda humanitária passou”, disse.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fontes: TRT O Antagonista

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post