Governo Socialista da Espanha quer exumar corpo de Franco e alocar onde não possa receber visitas e homenagens do povo

Família quer local na capital espanhola, contrariando a intenção do governo socialista da Espanha

O governo socialista de Pedro Sánchez, do Partido Socialista Operário Espanhol ( PSOE), está com os dias contados, mas ainda tenta algumas cartadas. A bola da vez é uma promessa antiga dos socialistas, que querem impedir que o túmulo do General Francisco Franco – que comandou as forças contrarrevolucionárias na Guerra Civil Espanhola, contra os partidários do comunismo, e venceu – continue a receber visitas e homenagens de populares.

A Igreja Católica informou por carta do Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, para a vice-primeira ministra, Carmen Calvo, que não se opõe à exumação dos restos mortais do General Franco. O porta-voz interino da Santa Sé, Alessandro Gisotti havia informado em 05 de janeiro deste ano que a exumação do General Franco é um assunto que cabe à família, ao Governo Espanhol e à Igreja Católica na Espanha.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Os familiares vivos do General Franco são seus 7 (sete) netos e agora terão que decidir onde serão alocados os restos mortais do avô, ou seja, o local do novo túmulo. Atualmente, o túmulo do General Francisco Franco está na Abadia de Santa Cruz do Valle de Los Caídos, um monumento em homenagem aos nacionalistas comandados pelo ex-governante espanhol e que morreram durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

Os netos querem alocar o novo túmulo na Catedral de Almudena, em Madrid, idéia à qual o governo socialista resiste ferozmente, pois continuariam as visitas e homenagens.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fonte: El Mundo

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post