Exclusiva com Alexandre Frota – Atuação, PSL, Rouanet, Imprensa, Esquerda e muito mais

O jornalista Roberto Lacerda Barricelli entrevistou o deputado Alexandre Frota (PSL) sobre sua atuação política, foco, relações dentro e fora do partido, confronto com a imprensa e a esquerda, opiniões sobre governo, cultura e polêmicas recentes. 

Roberto Lacerda Barricelli – Obrigado, Frota, por disponibilizar seu tempo. Parabéns pela eleição com mais de 155 mil votos.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Alexandre Frota Obrigado.

Roberto Lacerda Barricelli – Vossa Excelência foi eleito por São Paulo, mas pessoas de todo o Brasil, via Redes Sociais, dizem contar contigo. O que podem esperar de Alexandre Frota no Congresso?

Alexandre Frota O que as pessoas podem esperar é muito trabalho, vou trabalhar muito em função daqueles que acreditaram em mim e vou trabalhar também em função daqueles que não acreditaram, vou dar a resposta com meu trabalho. Eu lutei contra tudo e contra todos. Até contra parte da própria direita eu trabalhei para me eleger, mas trabalhei muito. Foram 90 cidades, 35 mil km (de carro).

Eu fiz um trabalho sem bandeiras, camisetas, bandas, fogos, gente paga andando atrás de mim, fui eu sozinho buscar meu voto, no corpo a corpo. As minhas redes sociais tiveram um papel fundamental. O fato de eu ter sido convidado pelo Bolsonaro, pois eu fui convidado pelo próprio para fazer parte do quadro, para poder tentar a eleição, e tudo deu certo. Então, são três fatores: as redes sociais, muito do meu trabalho e o fato do Bolsonaro ter me dado a legenda e me convidado para entrar no PSL.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Agora, eu trabalhei o meu voto, e as pessoas podem esperar que eu vá lutar pelo povo brasileiro, de verdade! Eu vou lutar! Eu não vou passar em branco.

Roberto Lacerda Barricelli – A imprensa vem tratando o PSL como um partido sem estrutura, desunido e formado por vaidosos. Qual é a verdade?

Alexandre Frota Olha, a imprensa, ela faz o papel dela, mas na maioria das vezes faz esse papel vagabundo e deprimente. O PSL é um partido que não era nada ontem e agora se tornou um partido que é uma potência, onde todos querem bater. Todos querem bater no PSL. O PSL se tornou um partido forte e que vai fazer de alguma forma a diferença lá dentro, ainda que tenham pessoas inexperientes, ainda que esteja confuso, mas é um partido sem vícios, que não tem vagabundo, que não tem ladrão, não tem corrupto, agora, não podemos negar isso, que em vários momentos o partido fica desunido, em vários momentos o partido tem muita gente vaidosa, mas isso vai ter que ser adaptado e será com o tempo.

O partido é diferente, essa é a verdade, e precisa de líder, um líder de verdade. Um líder que quer brigar, que quer lutar e que quer “sair na porrada”. É disso que o partido precisa. O partido está precisando de mais ação e menos burocracia.

Roberto Lacerda Barricelli – O deputado cobrou a remoção de um lobista da equipe de transição, mantido pelo futuro ministro do Turismo. A limpa começou? Haverá  mais cobrança nesse sentido?

Alexandre Frota Cobrei a remoção de um lobista, cumprindo meu papel de cidadão brasileiro. Para mim não importa o que ele achou, se ele gostou. E cobrei de outro, que é do PSOL.

E quero deixar registrado, mesmo o repórter não tendo perguntado, pois estão falando muito, principalmente na internet, sobre uma discussão entre o futuro ministro do Turismo, o Marcelo, e eu. Na verdade não aconteceu discussão, certo? Eu fiz uma crítica, ele se ofendeu com a crítica e ele foi para a internet me chamar de desleal.

Primeiro que eu não devo lealdade a ninguém a não ser ao Bolsonaro, então, eu tenho que ser leal ao meu presidente, para começar o assunto. Segundo, que eu não tenho absolutamente nada contra esse ministro, nem o conheço, não sei nem qual a credencial dele para ser Ministro do Turismo. Não sei o que ele fez pelo turismo, não sei nem se ele fala inglês, para ser Ministro do Turismo, pra começar o assunto. Ele surgiu, de repente, como ministro. E pra mim, não me interessa, pois o Bolsonaro que escolhe, eu apenas critiquei, como vou criticar sempre, como deputado federal e como cidadão brasileiro, independente de ele estar no meu partido ou não.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Ele (ministro do turismo) colocou lá um lobista, comprovadamente lobista, o tal do Saulo Serra, e tanto é, que depois que eu fiz a denúncia, ele, o Saulo Serra, apagou o Facebook dele. Tirou as informações de que ele foi assessor-especial do Saraiva Felipe – Ministro da Saúde de Dilma Rousseff, e que trabalhou pro Lula também. E ele, o Saulo Serra, tinha algumas empresas no nome dele, no setor de medicamentos, que ele tirou do nome dele, assim como tirou do Facebook dele que tinha sido assessor-especial no Ministério da Saúde.

Aí o Ministro do Turismo diz que não tinha conhecimento que ele teria sido lobista na saúde. E depois eu ainda descobri um tal de Ítalo, que foi candidato em Belo Horizonte (MG), do PSOL, dentro da equipe de transição, colocado ali pelo próprio Ministro do Turismo, o Marcelo. Esse Ítalo é do PSOL, ainda que ele possa ter uma índole boa, eu não acredito que ele tenha votado no Bolsonaro para estar lá dentro, com a cara de pau dele, na equipe de transição. E mais, um cara do PSOL não tem nada a ver com o que está sendo montado. É do PSOL o militante que deu a facada no Bolsonaro. Então isso tem que ficar muito claro. E é tão claro isso, que o próprio Ministro resolveu afastar as duas figuras, mas ainda tem mais gente lá dentro.

Agora, isso é um problema do governo. É o governo, e cabe a mim como deputado federal eleito e como cidadão brasileiro questionar isso. É inaceitável que tenha um cara do PSOL e um lobista dentro do governo. É isso! Na minha visão.

Então apenas fiz uma crítica e o ministro deu chilique. Em nenhum momento agredi o ministro, em nenhum momento falei absolutamente nada contra o ministro, aliás, foi ele que trouxe à tona, foi ele que trouxe para as redes sociais o questionamento e, principalmente, foi ele que me chamou de desleal. Eu não chamei ele de desleal em momento algum. Inclusive, desejo muita sorte a ele e que ele faça que o turismo viva um grande momento no país, e não faça turismo dentro do governo.

Roberto Lacerda Barricelli – Há muitos ataques da esquerda contra ti, principalmente na internet. Geralmente usando moralismo e passado. Por que essa preocupação toda  contigo?

Alexandre Frota Eu não posso viver sem a esquerda (risos).  O que seria de mim se não existisse essa esquerda suja, corrupta, vagabunda, dissimulada, formada por falsos, hipócritas e falsos moralistas? Eles atacam o meu passado porque eles são fãs do meu passado, mas eu não olho para trás. Eu não tenho uma borracha para apagar o meu passado e eu vou viver o meu presente, pensando num  futuro, é isso. A esquerda vai sofrer comigo, essa é a verdade. Eu não tenho o menor medo da esquerda.

Roberto Lacerda Barricelli – Sua posição sobre uma reforma na Lei Rouanet desagrada à maioria dos artistas e  globais. O que eles temem nessa sua proposta?

Alexandre Frota A Lei Rouanet não é um problema, pelo contrário, é uma boa lei, ela precisa de uma reforma; e essa última que foi feita, deixa muito a desejar. Ela deixou um rastro ruim no passado, melhorou no presente e temos que prospectar um novo futuro. Mas a Lei Rouanet precisa servir parta fomentar a cultura no país àqueles que realmente precisam; que são novos talentos, que querem um lugar ao sol, que querem poder trabalhar – novos grupos de teatro, novos grupos de música, novas bandas, novas orquestras, novos poetas, novos “guetos” culturais-, o Brasil é um celeiro cultural, o Brasil respira cultura. Eu acho que o secretário de cultura que assumir, precisa estabelecer uma direção, para que o povo brasileiro volte a enxergar a cultura como uma coisa bacana.

Vejo alguns artistas, vejo a classe artística dizendo que eu traí a classe, mas não fui eu que traí a classe, foi a classe que traiu o país, e isso está muito claro. Quando a dona Fernanda Montenegro vai ao Faustão dizer que não são bandidos, que não corromperam… Porra! Está tudo lá, registrado, está tudo escrito. Está tudo provado. Então, agora, eles estão no momento deles que se tornaram “gente boa”. Aí a Paula Lavigne vai com a Luisa Mel chorar pelo cão morto a pauladas no Carrefour. Agora a Lavigne deixou de ser a ‘Rainha da Rouanet’ para se tornar rainha defensora dos animais. Agora eles querem passar que existe uma “bondade”, né? O Chico Buarque vai ao Papa, vai falar com o Papa, sabe? Falar como o Brasil é legal e que a cultura é legal, entre outras coisas. Então, agora tem aí um processo de “bondade” daqueles que até então participavam do banquete.

Portanto, a Rouanet passará por reformas, com toda a certeza.

Roberto Lacerda Barricelli – Quais serão as suas prioridades dentro do Congresso?

Alexandre Frota O meu foco é trabalhar pelo país, pelo Brasil, respeitar aqueles que votaram em mim, que foram 155.622. O meu foco vai ser lutar pelo país. Agora, há algumas bandeiras pelas quais eu quero lutar, que eu quero ajudar, entre elas está a dependência química, a qual eu senti e vivi na pele, durante muitos anos, e contra a qual já faço um trabalho muito grande. Já tive a oportunidade de trabalhar junto a comissão de crianças com deficiência física, criada pela Mara Gabrilli, e até estive com ela e conversei sobre isso. Quero fazer parte da Comissão de Cultura, quero fazer parte da Comissão de Direitos Humanos e, também, se puder estar dentro da que tratará sobre a Escola Sem Partido, ano que vem, eu estarei.

E vou lutar pelo país, pelas coisas que acredito. Na cultura entendemos que há uma farra cultural. Temos aí três vertentes na cultura: um passado nebuloso, de corrupção, bandidagem e aproveitadores; temos aí o momento, um presente, que precisa ser especial, no qual possamos preservar a nossa cultura, o que há de bom no país; e temos aí que lutar por um novo futuro para nossa cultura. Fazer um “pactão” cultural, trabalhando de maneira mais clara e que possa haver investimento para monumentos, para museus, investir em música, em teatro, em cinema, mas de uma maneira mais clara, sem todas essas armações que nós assistimos aí. É isso!

Roberto Lacerda Barricelli – Pode deixar uma mensagem àqueles que desejam um Brasil melhor?

Alexandre Frota Para aqueles que desejam um Brasil melhor, acreditem no nosso trabalho, acreditem no trabalho do Bolsonaro. Ajudem! Voltem às ruas todas as vezes que tiverem que voltar. Cobrem dos deputados, dos senadores, dos ministros, dos vereadores, dos governantes etc. E vamos juntos construir um Brasil melhor.

Roberto Lacerda Barricelli – Agradeço e o parabenizo  novamente. Lhe desejo muita sorte e que Deus o abençoe e proteja no bom combate.

Alexandre Frota Muito obrigado a todos. Obrigado também a você, Roberto, jornalista. Um Feliz Natal e um Grande Ano para todo mundo. Fiquem com Deus e vamos com força!


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Conteúdo relacionado

4
Deixe um comentário
avatar
1000
2 Tópicos de comentários
2 Respostas de tópicos
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Tópico mais comentado
3 Autores de comentários
Roberto BarricelliMarco AntonioPadre Carlos Maria de Aguiar Autores recentes de comentários
  Se inscrever  
mais novos mais velhos mais votado
Notificação de
Marco Antonio
Visitante
Marco Antonio

Eu acredito no dep eleito alexandre frota conheço sua índole seu coração é sensível ao bem

Padre Carlos Maria de Aguiar
Visitante
Padre Carlos Maria de Aguiar

Fico feliz em ver Alexandre Frota lutando pelo Brasil. Eu sempre acompanhei o trabalho dele e vi que houve uma evolução para melhor. Que Deus o abençoe e o ilumine nessa missão.

Próximo post