Dialética em Ação – Revista Época e a inversão da narrativa sobre o vídeo publicado por Jair Bolsonaro

A mesma imprensa que chamou a publicação de vídeo pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL), denunciando a promiscuidade nas ruas que ocorre nos blocos de carnaval, de ‘pornografia nojenta’, agora, através da Época – Grupo Globo – chama ao mesmo de ‘performance artística’, um eufemismo utilizado toda vez que a imprensa deseja amenizar uma ação grotesca da esquerda.

Quem se lembra do vídeo da criança – uma menina – de 4 anos tocando um homem nu no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAMSP)? A imprensa defendeu a pedofilia como uma ‘performance artística’, tão logo o vídeo vazou e viralizou na internet, através das redes sociais.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

 A então apresentadora de esquerda Fátima Bernardes trouxe o caso á discussão em seu programa progressista ‘Encontro com Fátima’, no qual uma senhora idosa, conhecida como Dona Regina, chocou os progressistas convidados ao chamar a atenção ao facto de que se tratava de uma criança exposta a um homem nu. A frase “Mas é uma criança’’ e a imagem de Dona Regina ganharam o Facebook, Twitter e Instagram, pelos cidadãos contrários à pedofilia e que se sentiram representados pelo bom senso comum de Dona Regina.

A mesma imprensa que trouxe ‘’especialistas’’ (sic) como Miguel Reale Junior – cujo pai, um dos maiores juristas de nossa história, deve estar se revirando no túmulo de desgosto – para afirmar que um Tweet do presidente Bolsonaro justificaria um Impeachment, afirmando que o vídeo se trata de ‘pornografia nojenta’, agora tenta vender a idéia de que é só uma ‘performance artística’.

A intenção de tornar a população insensível à pedofilia, zoofilia e demonstrações públicas de pornografia, nas ruas, em frente a crianças, idosos etc., é o fator motivador da imprensa; querem tornar abominações em ‘coisas normais’, em ‘cotidiano’. O próximo passo é fazer sua filha e seu filho de 5 anos assistirem essas ‘performances’ nas escolas, na aula de “Educação Artística” e aceitar como algo normal, até que estejam reproduzindo isso em sala de aula, quando adolescentes, nas universidades e, por fim, pelas ruas. É isso que você quer para seus filhos? É o que a esquerda deseja, e estão na imprensa, nas escolas, universidades, centros culturais, teatro, cinema etc.

Quando foi a última vez que você verificou a grade escolar, as lições de casa, os livros didáticos, as mensagens de professores, ou as atividades extracurriculares e em sala de aula, de seu filho e/ou sua filha? Podem estar fazendo isso com eles agora, debaixo de seu nariz, e você aí, achando que está tudo bem, pois os efeitos ainda não surgiram, ou achando que ele(a) passa agora apenas “por aquela fase rebelde”. Será mesmo?

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

A esquerda, primeiro, condenou a publicação do vídeo pelo presidente Bolsonaro e chamou de ‘pornografia nojenta’, então se deu conta de que estava agindo de forma ‘conservadora’, que Bolsonaro conseguiu fazê-los condenar o que defendem, e que as redes sociais perceberam isso e transformaram em piada. O Partido dos Trabalhadores (PT), cujos membros não conseguem sequer terminar frases simples com coerência, coesão e clareza, pedir exame de sanidade do presidente, é uma piada pronta, falar em impeachment então, além de não angariar apoio popular, trouxe mais chacota ainda, logo, não tiveram o menor pudor em inverter totalmente a narrativa e agora defender o que estavam condenando, inclusive renomeando – de ‘pornografia nojenta’ para ‘performance artística’ -, não engula esse papinho furado, ou sua família pode pagar o preço, principalmente seus filhos e netos.


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fontes: Revista Época Jornal da Cidade O Globo

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário
avatar
1000
  Se inscrever  
Notificação de
Próximo post
CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO