Achille Lollo – Um comunista e terrorista italiano que fundou as bases ideológicas e estratégicas do PSOL

Achille Lollo é um comunista e terrorista italiano que pertenceu ao Potere Operario (Poder Operário), mesmo grupo do também comunista e terrorista italiano Cesare Battisti, extraditado esta semana para a Itália onde cumprirá prisão perpétua por causa de quatro assassinatos nos anos 1970. Lollo queimou uma criança e seu irmão vivos em 16 de abril de 1973, filhos de um inimigo político, Mario Mattei.

Os filhos de Mattei, Stefano (8 anos) e Virgilio (22 anos), foram carbonizados por não conseguirem sair de seu quarto após Achille Lollo e três comparsas do Potere Operario – Paul Gaeta, Diana Perrone e Elisabetta Lecco – jogarem gasolina e atearem fogo no apartamento em que Mattei vivia com sua esposa e 6 filhos – os quatro filhos sobreviventes foram os meninos de 9 e 4 anos, que a mãe salvou, e duas meninas de 19 e 15 anos, que conseguiram sair sozinhas.

LeiaMais

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Abaixo uma das vítimas de Lollo:

Mattei conseguiu se salvar pulando pela janela. Ele era secretário da seção local do partido Movimento Sociale Italiano e morava num apartamento no terceiro andar de via Berbardo da Bibbiena 6, próximo à praça Primavalle e tinha 48 anos à época. Lollo foi condenado por homicídio culposo e por tentativa de homicídio, mas fugiu da Itália e acabou radicado no Brasil, em 1987, onde foi acolhido com grande euforia e festejo pela esquerda brasileira, em especial, pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Achille Lollo foi militante do PT por muitos anos, até que ajudou a fundar as bases do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), sendo o principal mentor intelectual do partido e de seu estatuto, estratégias e plano de ação. Foi preso em 1993, no Brasil, mas sua extradição foi negada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que mandou soltar Lollo, aceitando o argumento de que fora condenado na Itália por “crimes políticos”, sendo que a Constituição Federal Brasileira de 1988 determina que não será concedida extradição de estrangeiro por crimes políticos ou de opinião. Assassinar carbonizadas duas pessoas, sendo que uma era crianças – tinha 8 anos – se tornou crime político?

Em 2005 completaram 18 anos da condenação de Lollo, e como fora condenado exatamente a esse período na prisão, a pena prescreveu. Achille Lollo retornou à Itália em janeiro de 2011 e disse que falaria perante a justiça como “pessoa informada dos fatos” a cerca do incêndio em Primavalle.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO
ANÚNCIO

Enquanto esteve no Brasil se dedicou à militância, jornalismo e editoria de esquerda, principalmente publicando nas revistas trimestrais “Nação Brasil”, “Conjuntura Internacional” e “Critica Social”.

O PSOL nega a importância de Achille Lollo e acusa a “centro-esquerda” de tentar vincular o partido a Lollo para colar um suposto espantalho dos “anos de chumbo” italianos e os atos “violentos” – criminosos é o termo certo – dessa época. É notório dentro do próprio PSOL que essa é só mais uma narrativa para tentar “limpar a barra” do partido, que apoia a Coréia do Norte, a Venezuela e Cuba, além de ter escolhido um criminoso, invasor de propriedade privada, destruidor de patrimônio público e privado e desqualificado como Guilherme Boulos para candidato à presidência da República Federativa do Brasil.

Um psicopata como Lollo jamais poderia ser sequer membro, nem mesmo faxineiro, em um partido que factualmente defenda a liberdade, a tolerância, a paz e a justiça, como o PSOL falsamente se arroga de fazer – em qual país socialista houve ou há esses quatro? Sequer um deles?


Nos ajude a construir uma mídia independente, apoie o S1N7ESE e receba recompensas e vantagens por isso: clique aqui!


Fontes: Itália Amiga Corriere della Sera Olavo de Carvalho La Repubblica

Conteúdo relacionado

2
Deixe um comentário
avatar
1000
2 Tópicos de comentários
0 Respostas de tópicos
2 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Tópico mais comentado
2 Autores de comentários
menuciAntonio da Silva Ortega Autores recentes de comentários
  Se inscrever  
mais novos mais velhos mais votado
Notificação de
Antonio da Silva Ortega
Visitante
Antonio da Silva Ortega

Lamentavelmente vamos conviver para o resto de nossos tempos com um ABJETO ASSASSINO TERRORISTA em Nossa NAÇÃO VERDE AMARELA. Penso contudo, que ainda haverá uma pequena esperança que seja, da JUSTIÇA ITALIANA Poder Reabrir a este caso e ainda vermos a EXTRADIÇÃO DESTE CANALHA para a ITÁLIA. A Própria Família destes jovens que foram carbonizados poderiam mover este processo. Meu maior desejo é ver Nosso BRASIL LIVRE destes LIXOS TERRORISTAS Para Todo o Sempre. Amém.

menuci
Visitante
menuci

Prisão perpétua é pouco para esse lixo

Próximo post